Santuário de Santa Luzia

Ao sair da povoação de Caçarelhos, logo no começo do planalto mirandés, avista-se o santuário de Santa Luzia. A festa mais arrojada da aldeia que costumava decorrer no fim de semana a seguir ao Nazo. Uma festividade que atrai-a bastante gente por ser uma das mais famosas dos arredores. Geralmente era com baile na véspera e missa campal no dia da Festa principal.

O dia começa com a alvorada bem ao nascer do dia, de madrugada, logo depois o peditório à volta do povo, juntamente com a banda filarmónica contratada. Por volta do meio dia sai a procissão da igreja rumo ao santuário. Todos os santos vão visitar santa luzia, muitas promessas se cumprem nesses dias, de Caçarelhences e outros admiradores, porque santa Luzia é amiga de quem a Estima.À tarde geralmente com um concerto da Banda filarmónica e depois baile com um a 2 conjuntos, geralmente era realizada nas eiras de baixo junto ao Salão Comunitário, mas também por vezes nas eiras de cima e hoje em dia para aqui voltou.A Mordomia era composta geralmente por volta de 8 solteiros, 4 moços e 4 moças. No fim da missa campal da Festa eram anunciados os ditos nomes das pessoas que iriam integrar a equipa da mordomia para o próximo ano. Muitas vezes havia gente que não aceitava, por vezes por indisponibilidade ou simplesmente por não querer assumir tal responsabilidade e então tornava-se quase sempre complicado gerir tão árdua tarefa, pois exigia bastante dedicação e empenho durante todo o ano. Acabando por haver pessoas que se propunham ou mesmo as vezes ficando com um numero reduzido de pessoas.Com o decorrer do tempo e por falta de jovens decidiu-se criar uma comissão de festas de modo a não se perderem as tradições e as festas da povoação, mas mesmo assim contínua complicado.

Por vezes festejada no final de agosto ou no primeiro fim de semana de Setembro de modo a apanhar mais emigrantes e gente que está de férias. Muitas vezes com chuva à mistura porque Setembro assim o dita mas também por vezes acompanhada por dias de grande calor. Infelizmente já não é como antigamente, muito menos vivída porque já não são os mesmos tempos, já não há aquela intensidade que se vivia e embora se tente guardar a tradição vai desaparecendo porque a desertificação do concelho, a impossibilidade e o estar longe da terra fazem com que já não seja um compromisso premeditado mas é assim em Caçarelhos e arredores. fica sim a memória de uma das maiores festividades de Setembro entre Miranda e Vimioso, dizia-se a festa da despedida dos emigrantes pois muitos a guardavam para lembrança. Nos dias de hoje até já só é feito um dia de festa

A mordomia de Santa Luzia sempre foi a responsável pelas 3 festas dos Santos: Santa Luzia, Santa Barbara e São SebastiãoA Festa de Santa Barbara em Caçarelhos geralmente celebrada no fim de semana antes do Natal

A Festa de São Sebastião, quase no final de Janeiro. Com tradições belas como o leilão das ofertas das pessoas ao santo (geralmente o fumeiro que já curaram) assim como o fabrico do ramo e o sorteio de rifas para apoiar na ajuda da Festa. O Ramo sempre composto por o doce tradicional chamado “Rosco”. Um bolo seco em formato de argola grande, bastante saboroso e típico pelo seu sabor que depois eram vendidos e sorteados em partes.