Monthly Archives: Março 2009

III Raid "ROTA DOS MOINHOS DE ÁGUA"

A junta de freguesia de Caçarelhos e o INATEL (Bragança) com a colaboração de Trilhosbtt.com, convida-o a participar na 3ª edição do Raid BTT “Rota dos Moinhos de Água”, que se realizará no dia 10 de Maio de 2009, com partida junto ao Polidesportivo, pelas 9.00 horas.


O Raid BTT “Rota dos Moinhos de Água” é um passeio ao estilo mini-maratona entre montanhas e lindas paisagens transmontanas, com passagem por vários Moinhos (no Carvalhal, em Caçarelhos e na ponte de Vimioso). Nesta edição, o Raid contém, como vem sendo hábito, três percursos: um com cerca de 70 Km, outro com cerca de 30 Km e um de 15 km.


Para aqueles que não querem pedalar, a organização preparou, um passeio pedestre com passagem pela nossa Senhora do Rosário.
A 3ª Edição do Raid BTT possui novos trilhos, tornando-a ainda mais espectacular. Inicia-se junto ao polidesportivo, desce até às minas de Stº Adrião, onde se efectuará a separação para os 15 km. De seguida, o Raid segue até Vila-Chã, sobe em direcção à Quinta dos Picadeiros, dirigindo-se até ao rio Angueira. Neste troço passa-se pela ponte Romana, (existem, nesse local, Moinhos de Água), prosseguindo em direcção à freguesia de Caçarelhos.


Na passagem pela freguesia de Caçarelhos será colocado o ponto final para os 30 km. Os participantes com forças físicas continuam para os 70 km. O percurso contempla passagens por várias aldeias típicas do Nordeste Transmontano, terá passagem pela Aldeia de Sº Joanico, seguindo depois para Serapicos, continuando até Angueira. Por último o raid, também, passará por Genísio, como vem sendo habitual, e terminará em Caçarelhos. A dificuldade manter-se-á em média (nível 3).

Para outras informações: fotos e regulamentos da actual e anterior edição; http://www.trilhosbtt.com/
Informações gerais. geral@trilhosbtt.com Tel: 96 2567292
– Aos menores de 18 anos será exigido um termo de responsabilidade, assinado pelos pais.
– É obrigatório o uso de capacete devidamente colocado durante todo o percurso.
– Todo o comportamento antidesportivo implicará a desclassificação do atleta.

NORMAS DE SEGURANÇA
  1. Ceder passagem a outros transeuntes não motorizados;
  2. Abrandar à proximidade de pedestres e cavaleiros e ultrapassa-los com precaução, após os haver prevenido;
  3. Controlar a velocidade nas passagens sem visibilidade;
  4. Circular nos trilhos para evitar destruir a vegetação, evitar passar sobre culturas;
  5. Passar à distância de animais selvagens e não enervar os domésticos;
  6. Jamais deitar detritos no solo, conservá-los até ao próximo caixote do lixo. Advertir quem assim não proceda;
  7. Respeitar a propriedade privada e pública;
  8. Aprender a rolar em autonomia total, saber efectuar reparações;
  9. Saber, em todas as ocasiões, estar de forma discreta e amável;
  10. Usar o capacete a fim de se proteger, em todas as circunstâncias.






a Organização
PARTICIPE
por um Caçarelhos em movimento!!!
http://www.trilhosbtt.com


La Çarandilheira


A Sarandilheira – La Çarandilheira em língua mirandesa – é uma conhecida música de Caçarelhos, concelho de Vimioso, divulgada fora das Terras de Miranda do Douro, graças à extraordinária interpretação de Né Ladeiras e aos Gaiteiros de Lisboa, entre outros grupos urbanos que a cantam. As duas avozinhas, no vídeo, chamam-se Avelina e Adélia Garcia.

Numa pesquisa na Internet não encontrei a letra da “La Çarandilheira”, nem o significado da palavra em dicionário de mirandês. No entanto no Forum da Língua Mirandesaé dada a informação que ‘çarandilleira’ é a mulher que usa a saranda, instrumento com crivo utilizado na eira para separar o cereal da palha.

Em dicionários de português encontrei os verbos sarandar e sarandilhar com o significado de criança ou mulher irrequieta, sem nada para fazer, que não se fixa numa tarefa em particular. Este significado também é referido no Forum.

Embora a sarandilheira seja a mulher que na eira usa a saranda, a canção parece referir-se àquela, como a ‘pobrecita Inês’ , que gosta de sarandar, divertir-se, ir a festas e merendar com as amigas. Antigamente, na Quinta-feira antes do Carnaval, até havia o costume da merenda das comadres em que as mulheres, sem os maridos, se sentiam bem.

De pesquisa em pesquisa descobri o Cancioneiro de San Andrés de Teixido, Galiza. Nele faz-se referência à versão de um romance conhecido pelo nome de Tres Comadres, do qual transcrevo alguns versos, pela semelhança que têm com a letra de La Çarandilheira.