Monthly Archives: Março 2008

VIII Feira do Pão de Caçarelhos

 

Após uma semana atarefada no forno para dar vida ao pão, folares, e doçaria e mais uma noite mal dormida, com a preocupação de que tudo esteja há altura no derradeiro dia, inclusive o tempo, amanhece Domingo de Ramos.
Começa a azáfama no largo dos cabanais, os expositores estão já marcados com espigas de trigo como antigamente se marcavam as terras para serem guardadas do gado que pastava pelos montes.
O programa é aliciante e há que cumpri-lo:
A feira abre ás 10h30 e todos se empenham em expor/vender os seus produtos; como o famoso pão de Caçarelhos, o folar e o fumeiro entre outros;

Segue-se a actuação dos Gaiteiros de Serapicos e Mini banda de Vimioso;
No que toca ao almoço, não podemos falhar, vitela (raça mirandesa) estufada e batata cozida nos potes como antigamente; fêveras grelhadas e alface e para completar a mesa o pão e o vinho।

O sol faz-nos companhia para servir os almoços e Caçarelhos junta-se mais uma vez em torno das mesas para um almoço comunitário de convívio e boa disposição.
Segue-se a actuação do Rancho Folclórico de Vimioso e os Pauliteiros de Duas Igrejas (a ambos os nossos parabéns, pelo espectáculo que proporcionaram)।


A tarde continua entre visitas aos expositores da feira, um copo de vinho, uma cerveja, uns tremoços e porque não uma chouriça acabada de comprar e assada nas brasas.
Os nossos sinceros agradecimentos a toda a População de Caçarelhos, Junta de Freguesia, ao nosso Pároco pela forma como têm carinhosamente participado nestas iniciativas

Assinatura:A comissão de Festas de Santa Luzia



Via Sacra

Decorreu na passada noite de dia 20 a já famosa Via-sacra que se faz viver todos os anos numa noite numa das aldeias do concelho de Vimioso। Desta vez teve lugar na nossa aldeia, evento bem conseguído graças à câmara municipal de Vimioso; à junta de freguesia de Caçarelhos e a alguns presidiários do estabelecimento prisional de Bragança que deram vida a muitas das personagens deste acto religioso. Embora uma noite de imenso e frio, valeu o sacrifício pelo tão bela história que nos fez reviver tão memorável passagem da quaresma, os meus sinceros parabéns a todos.

Cristóvão Machado












Roncosdo Diabo

(A Banda do nosso grande Gaiteiro João Ventura)

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008

Roncos do Diabo [Gravação ao Vivo] em Almada


Roncos do Diabo26 de Janeiro – 21h30
Fórum Romeu Correia – Auditório Fernando Lopes Graça – Almada

 

Chegou o momento já há muito esperado. Roncos do Diabo gravam o seu primeiro álbum depois de um percurso de quatro anos repletos de vivências e momentos de verdadeira euforia. No próximo dia 26 de Janeiro, o Auditório Fernando Lopes Graça em Almada, será palco da gravação dos “Roncos do Diabo”, um grupo de referência no panorama da música tradicional portuguesa.


“Os cristãos mais ortodoxos do passado foram conhecidos por queimarem instrumentos (como o hardingfele noruguês ou o tambor xamânico dos lapões) e de proibirem certo tipo de danças mais populares sob o pretexto de essas serem formas de expressão do diabo. Ainda hoje, nas aldeias mais conservadoras de Portugal, há quem se assuste com o nome desta formação constituída por ANDRÉ VENTURA, JOÃO VENTURA, MÁRIO ESTANISLAU, VITOR FÉLIX (gaitas-de-foles transmontanas) e TIAGO PEREIRA (Percussão). Os RONCOS DO DIABO (ex-GAITAFOLIA) não fizeram nenhum pacto com Satanás, mas tocam de forma bárbara, à bruta, intensa, como se estivessem possuidos pelo espírito guerreiro de Thor. Há uma afinação soberba de quatro gaitas-de-foles transmontanas, a urgência do punk-rock, ritmos “agro-techno” que com o uso excessivo de strobs podem causar epilepsia, uma força sobrenatural que vem das entranhas da terra e que demoniza estas cinco almas, fazendo-os gritar o grito de revolta (…) É caso para suplicar:
“- Toquem gaiteiros que nós arderemos (no inferno)”.”

Luis Rei Cronicas da Terra

“(…) os Roncos do Diabo estiveram, mais uma vez magníficos, afinadíssimos, com uma misteriosa pulsão ancestral (terão mesmo feito um pacto faustiano qualquer?) a puxá-los para o interior da Terra. Ah, gaitas do Demo!!! E, ahhh!!!!, percussionista dos Infernos!!!…(…)”

António PiresRaízes e Antenas


Roncos do Diabo, grupo cúmplice de muitas festas e romarias, representante de diferentes gerações, com um gosto comum – a música tradicional portuguesa. Tocadores de gaitas transmontanas construídas por Mário Estanislau e Victor Félix, gaiteiros de Roncos do Diabo, fazem questão de montar o baile por onde passam, transformando espaços de silêncio em verdadeiros palcos de folia!

Gaiteiros
André Ventura, Mário Estanislau, João Ventura e Victor Félix

Percussão
Tiago Pereira


http://www.myspace.com/roncosdodiabo